EMPRESARIAL

Novas tecnologias consumidas por brasileiros ajudam a manter a inflação baixa

A popularização de aplicativos de transporte e compras em geral está mudando o hábito do consumo das famílias e contribui para um comportamento mais favorável dos preços dos serviços no país e ajudam a manter a inflação mais baixa. As principais consequências da incorporação dos aplicativos no consumo diário são o aumento da concorrência em vários setores e a possibilidade de comparar valores, o que leva a uma tendência de queda dos preços.
Os benefícios disso ficam evidentes na inflação de serviços: em 2019, ela marcou 3,5%, abaixo da inflação geral, que ficou em 4,31%. No acumulado dos últimos 12 meses encerrados em janeiro, o IPCA ficou em 4,19%, enquanto a inflação de serviços atingiu 3,3%. Até o fim de 2020, mesmo com a expectativa de aceleração da atividade econômica, a inflação de serviços deve seguir comportada: entre 3,5% e 4,6%.
A inflação de serviços sempre foi um entrave para a economia brasileira porque, historicamente, rodou acima do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), considerado a inflação oficial do Brasil. No cálculo de serviços entram, por exemplo, gastos com cuidados pessoais, como manicure, despesas com hotéis, transporte e alimentação fora de casa, entre outros.
Fonte: G1

Preencha seus dados

Preencha corretamente que entraremos em contato o mais breve possível.