NEGOCIOS

BRASILIT FECHA ACORDO DE R$ 25 MILHÕES COM MP DO TRABALHO

QUINTA, 06/06/2019

EMPRESA INVESTIGADA POR EXPOSIÇÃO DE TRABALHADORES AO AMIANTO, A BRASILIT FECHOU UM ACORDO DE R$ 25 MILHÕES PARA ENCERRAR AÇÕES COLETIVAS QUE TRAMITAVAM NA 8ª VARA DO TRABALHO DE CAMPINAS (SP). A SUBSTÂNCIA, APONTADA COMO TÓXICA E ALTAMENTE CANCERÍGENA, ERA UTILIZADA EM UMA FÁBRICA DE CAPIVARI NA FABRICAÇÃO DE TELHAS E CAIXAS D'ÁGUA.

A VERBA SERÁ DIRECIONADA PARA CONSTRUÇÃO DE UMA CLÍNICA DE DIAGNÓSTICO NA SANTA CASA DE CAPIVARI, E SERÁ UTILIZADA PARA FAZER O DIAGNÓSTICO DE DOENÇAS RELACIONADAS AO AMIANTO EM EMPREGADOS E EX-EMPREGADOS DA BRASILIT, ALÉM DE ATENDER A POPULAÇÃO GERAL. ALÉM DO VALOR, A EMPRESA AINDA SERÁ OBRIGADA A GARANTIR EXAMES MÉDICOS AOS TRABALHADORES PELOS PRÓXIMOS 30 ANOS.

EM SETEMBRO DE 2018, O MPT APURAVA A CONTAMINAÇÃO DE OPERÁRIOS POR AMIANTO NA FÁBRICA. A UNIDADE EXISTE NA CIDADE DESDE A DÉCADA DE 70, MAS DEIXOU DE USAR O AMIANTO NO PROCESSO PRODUTIVO SOMENTE EM 2002. POR CONTA DISSO, O ACORDO PREVÊ TAMBÉM QUE PARTE DA INDENIZAÇÃO SEJA DIRECIONADA PARA O CENTRO DE REFERÊNCIA EM SAÚDE DO TRABALHADOR, PARA BUSCAR PESSOAS QUE ATUARAM EM ANOS ANTERIORES NA BRASILIT E IDENTIFICAR POSSÍVEIS PROBLEMAS DE SAÚDE NESSES TRABALHADORES.

A BRASILIT INFORMOU QUE O ACORDO CARACTERIZA TAMBÉM O COMPROMISSO FIRMADO DE NÃO USAR MAIS O AMIANTO, E SERÁ MANTIDO DE FORMA PERMANENTE.

FONTES: G1/CONJU/ASSESSORIA DE IMPRENSA DO MPT DA 15ª REGIÃO

Preencha seus dados

Preencha corretamente que entraremos em contato o mais breve possível.